5 coisas que você precisa saber antes de ter Rastreabilidade na sua produção!

Em 8 de fevereiro de 2018, o MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicaram a Instrução Normativa Conjunta – INC nº 02/2018, que define os procedimentos para a rastreabilidade de produtos vegetais frescos destinados à alimentação das pessoas, com o objetivo de monitorar e controlar possíveis resíduos, em todo Brasil. 

O Caderno de Campo já é uma ferramenta do cotidiano do agricultor, sendo indispensável para garantir a rastreabilidade e comercialização dos produtos. O caderno tradicional, em papel, ainda é bastante utilizado, mas será que essa é a forma mais eficiente de gerir as atividades do campo? Neste post, mostraremos uma série de benefícios que farão você  abrir mão do papel e aderir à digitalização do seu caderno de campo.

Então, afinal, o que é a tal da Rastreabilidade?

É o conjunto de procedimentos que permitem detectar a origem e acompanhar a movimentação de um produto ao longo da cadeia produtiva, mediante elementos informativos e documentais registrados, ou seja, identificar qual é o produto, de onde ele veio e para onde ele vai. (Fonte: Confederação Nacional de Agricultura).

Fluxo de Rastreabilidade. Fonte: Confederação Nacional de Agricultura

E quais são as espécies hortifrutícolas que precisam se adequar às normas de rastreabilidade?

As espécies de hortifrutis foram divididas em três grupos com prazos específicos de vigência, conforme consta abaixo:

Tabela de Rastreabilidade. Fonte: INC nº 01/2019, anexo.

A seguir, separamos mais 3 informações que você precisa saber antes de ter rastreabilidade na sua produção, seja você um produtor que ainda não está muito familiarizado à rastreabilidade ou que já sabe tudo sobre o assunto, mas até então não a implementou.

Faça uso de boas práticas agrícolas e agregue valor ao seu produto.

As boas práticas agrícolas (BPAs) consistem na adoção de manejos de solo com técnicas de conservação, uso racional de defensivos agrícolas, manejo integrado de pragas e doenças (MIPD), entre outros. Nesse sentido, alinhando sua produção com as melhores práticas internacionais, todos poderão ver a qualidade do alimento produzido por você, quando este for rastreado. Isso irá conferir maior valor ao produto comercializado e, consequentemente, ao seu bolso.

Identifique seu produto através de rótulos e aumente o número de vendas

O rastreamento da sua produção será feito através de rótulos fixados à embalagem de seus alimentos ou diretamente neles. Nesses rótulos, irão se encontrar etiquetas contendo as informações necessárias acerca de seu cultivo, as quais poderão também apresentar um código de barras, conhecido como QR Code e que será lido através da câmera do celular. 

Etiqueta de rastreabilidade ELYSIOS utilizada por produtor de morangos

Durante a colheita, cada parcela retirada de produtos hortifrutis gerará um número de lote para identificar de qual canteiro, quadra ou talhão veio esse produto. Cada lote receberá um código, que será único e acompanhará o alimento em todo seu trajeto. Isso significa ser possível registrar e ter acesso às informações relativas à origem dos alimentos, os quais podem ser consultados a qualquer momento. 

Nesse sentido,  a etiqueta é uma referência ao lote, que permite até mesmo saber de que área da plantação veio, quais tratamentos aquela área recebeu. Também é possível identificar se o produtor respeitou o período de carência ao fazer a colheita e se aplicou somente produtos autorizados para aquela cultura. 

Dessa forma, as etiquetas de rastreabilidade permitem que o consumidor consiga identificar se  você, agricultor, fez uso de boas práticas agrícolas durante a produção, o que confere aproximação e parceria entre as extremidades dessa cadeia produtiva e, consequentemente, grande possibilidade de aumento em suas vendas.

Mantenha seus dados para rastreabilidade seguros através do Caderno de Campo Digital

Para atender à rastreabilidade, você precisará fazer uso de um caderno de campo, no qual constarão as anotações referentes a todas as operações agrícolas realizadas na cultura. 

O caderno de campo em papel já é bastante utilizado, visto que é uma ferramenta de seu cotidiano, porém, será que essa é a forma mais eficiente de gerir suas atividades a campo e atender às normas de rastreabilidade? 

Por acreditarmos na eficiência da digitalização do caderno de campo, criamos o Demetra – Caderno de Campo Digital, uma plataforma que gerencia com precisão o planejamento de atividades, que possui segurança no armazenamento de seus dados, que opera de modo online e offline e que oferece a você tecnologia de georreferenciamento para otimização de suas tarefas a campo. 

Conheça aqui, em detalhes, 5 benefícios em aderir ao Caderno de Campo Digital. 

Através da utilização do Caderno de Campo Digital, há o cumprimento das diretrizes necessárias para o atendimento da rastreabilidade conforme a INC 02 2018, além de se facilitar o processo de aprovação para obtenção de uma série de certificações, como o Certificado de Produção Orgânica, o Certificado Fitossaniatário de Origem, o Global G.A.P, o Selo Brasil Certificado, dentre outros. 

A adoção da rastreabilidade de seu cultivo possui uma série de vantagens. tanto para quem vende quanto para quem consome. Para você produtor, é a possibilidade de comprovação da origem do alimento, o que hoje é um diferencial de mercado valioso.

Também agrega valor pelo produto ser mais seguro e mostrar profissionalismo da produção. Para o consumidor, é a segurança alimentar que esse rastreio traz, podendo saber com exatidão de onde vem o alimento e quem o produziu. Integra-se aí uma parceria que só tem se mostrado benéfica até então.

More to explorer