Vinícolas catarinenses investem em tecnologia para controle e rastreabilidade de uvas

Em uma das regiões mais frias do Brasil, Santa Catarina desponta como uma região promissora para vinhos de alto padrão, consagrando marcas. Diante de um mercado exigente e com crescente demanda, um aplicativo começa a fazer o controle integrado dos cultivos, garantindo rastreabilidade e previsibilidade de safra para as vinícolas que integram a Associação Catarinense de Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis).

Vinícola Leone di Venezia, localizada em São Joaquim, Santa Catarina, a uma altitude 1280m.

As 19 vinícolas na região da Serra e do Vale do Contestado, todas em altitudes que variam entre 900 metros e 1.400 metros, devem colher até o final do mês de abril 1.200 toneladas de uvas. Para Eduardo Bassetti, Presidente da Acavitis, a tecnologia é muito bem-vinda no campo.

“Tudo o que pode ajudar o produtor é importante, pois sempre é um ganho”, reconhece o presidente. “Se o clima continuar ajudando a região, nossa expectativa de produção é de aproximadamente um milhão de garrafas de vinho”, comemora.

A plataforma Demetra funciona como um caderno de campo digital, em que o produtor rural faz, de maneira fácil e prática, o registro das atividades do dia a dia nos parreirais, desde a muda até o produto final, promovendo um rastreamento do cultivo. 

Essas informações possibilitam ao produtor rural ou técnico visualizar em tempo real a produção e coletar dados sempre que necessário. E ainda facilitam ações de rotina na propriedade, como racionalizar o uso de insumos e, com isso, o ganho de produtividade.

Parreiral da Vinícola Suzin, localizada em São Joaquim, Santa Catarina.

Focada no pequeno e médio agricultor familiar, a Plataforma Demetra Integrador é desenvolvida pela startup gaúcha Elysios. Com atuação voltada ao agronegócio, a empresa oferece ferramentas de inteligência agrícola, com meta principal no ganho de produtividade com a utilização de menos insumos.

Frederico Apollo Brito, um dos fundadores da Elysios, explica que as vinícolas associadas da Vinho de Altitude que forem incluídas no programa terão maior controle da procedência e da certificação de origem das uvas utilizadas na produção do vinho. “Os produtores terão acesso a um aplicativo de gestão e de rastreabilidade para o controle dos cultivos. O sistema vem para ajudar”, garante.

A plataforma também vai facilitar aos produtores de uva ficarem de acordo com as normas e regulações do mercado, no cumprimento de nova determinação da legislação brasileira. A Instrução Normativa 2/2018, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Agricultura, por exemplo, determina que desde agosto de 2019, é obrigatória a aplicação de procedimentos de rastreabilidade para fins de monitoramento e controle de resíduos de agrotóxicos.

“Alguns produtores de maçã também terão acesso à plataforma. Estamos animados porque toda essa região da serra catarinense está se fortalecendo, essa parceria é uma satisfação para a Elysios”, completa Brito.

Texto: AgroUrbano Comunicação

Foto: divulgação Elysios

Fone/Whats: (51) 99165 0244

www.agrourbano.com.br

www.facebook.com/AgrourbanoComunicacao

Instagram: @agrourbano_comunicacao

More to explorer