A água e a sua relação com a agricultura na Sicília, Itália!

A água e a sua relação com a agricultura na Sicília, Itália!

Nos países do Mediterrâneo, a escassez de água está se tornando um problema de alta preocupação que tem afetado a economia local, baseada principalmente na agricultura. O problema não é apenas a escassez de água em termos de média per capita, mas o alto custo de disponibilizar a água no lugar certo, no momento certo, com a qualidade exigida.

Segundo estudos, espera-se que a precipitação diminua de 5 a 20% em todo o mundo até 2040. Em paralelo, a utilização de água para irrigação que atualmente já representa 70% do consumo de água potável, deve aumentar. Temperaturas cada vez mais altas fazem com que haja uma aceleração da evapotranspiração das plantas. Dessa forma o gerenciamento e controle do uso da água de forma eficiente na irrigação torna-se essencial para garantir a melhor produção agrícola.

A Elysios esteve na Sicília no último mês de Agosto para entender a situação e desenvolver uma estratégia para ajudar os produtores locais e, assim, conseguir usar o sistema Demetra também em um território tão diferente do Brasil e ajustar o sistema com as melhores práticas de otimização do uso da água na irrigação.

A Sicília, por causa de sua posição geográfica, tem sido ocupada por diferentes populações. Os árabes expandiram a irrigação na medida em que as culturas que exigem mais água do que amêndoas, azeitonas e trigo duro começaram a ser cultivadas em larga escala. O Cultivo de cana-de-açúcar, limões, laranjas e amoras tornou-se popular durante o período árabe. Até mesmo o arroz era cultivado nos emirados de Aghlabid da Sicília do século X. Não é coincidência que certas palavras sicilianas relacionadas à irrigação derivem do árabe;

Hoje em dia, as mudanças climáticas e o fator natural estão aumentando o problema do gerenciamento da água de irrigação. No entanto, na Sicília, a agricultura ainda é a principal atividade de trabalho. Lá, a agricultura ainda é a principal atividade realizada, mesmo que a concorrência de outros países do Mediterrâneo e as dificuldades encontradas no desenvolvimento de sistemas de água eficientes estejam diminuindo lentamente sua importância.

Sistema de irrigação básico em vinícola na Sicília, Itália 2018. Foto: Paolo Stincone, sócio da Elysios.

Conforme relatado pelo Departamento Regional de Água e Resíduos da Sicíla, o custo da água pode mudar dependendo da fonte de onde vem. Existe uma grande variação do custo da água que vai da água do mar dessalinizada com um custo médio de 2,45 € / m³ para a água da barragem de gestão pública com um custo médio de 0,14 € / m³. Em geral, o custo médio da irrigação é de 0,405 € / m³, dependendo da área, de fato, alguns dos agricultores, por exemplo, não têm custo para a água de irrigação devido à presença de água subterrânea em suas terras agrícolas, porém, esses são minoria, sendo necessário utilizar sistemas de irrigação que diminuam os custos com água.

No interior siciliano, a agricultura ainda é praticada com meios antiquados e destina-se principalmente ao cultivo de grãos: uma atividade pouco lucrativa, mas que ocupa grandes áreas de território árido. As áreas costeiras, por outro lado, são muito mais férteis, equipadas com sistemas de irrigação mais adequados e avançados que permitem culturas mais modernas e lucrativas.

A Elysios, com o sistema Demetra, pode ajudar as áreas de agricultura mediterrânica, utilizando eficientemente a baixa quantidade de água disponível para a agricultura, atrelado a altos custos para os agricultores, levando a uma maior rentabilidade para esses produtores.

Você pode conferir mais sobre a nossa solução aqui!

Close Menu